NA PRIMEIRA PESSOA: Andreia Pereira // Gatrite Crónica

NA PRIMEIRA PESSOA: Andreia Pereira // Gatrite Crónica
Em 2008, após alguns meses com umas dores fortes no estômago e há algum tempo a adiar, lá fui fazer uma endoscopia… estava com uma gastrite crónica, resultado de stress e má alimentação.
Comecei então a tomar Nexium diariamente, um revestimento gástrico com Omeoprazol, o
qual para mim foi milagroso. Acabou-se a azia, as dores de estômago e o refluxo… O único problema era que quando viajava ou acabasse o medicamento temporariamente, se não o tomasse durante 2 dias, ao 3º dia estava mal… voltava a azia e nos casos piores, o refluxo e após alguns Kompensans e Nexiums, não beber café nem ingerir gorduras durante uns dias lá ficava melhor.
Num Workshop que assisti da Nutrilite foi mencionado novamente algo que já tinha lido e ouvido: o Omeoprazol causava dependência e que dificultava a assimilação de cálcio pelo organismo. Foi ainda apresentada uma solução com base em suplementação orgânica, a qual era já seguida por alguns dos presentes, com resultados positivos. Tendo em conta que já tinha trocado a medicação química da asma pela suplementação orgânica com resultados incrivelmente positivos, resolvi experimentar agora a Vitaminoterapia para a gastrite: uma combinação de Fibra Mastigável, Vitamina E, e um Concentrado de Frutas e Vegetais.
Há cerca de 2 meses a tomar, posso dizer que a única vez que voltei a ter os sintomas de
acidez e refluxo foi no Natal… mas como devem imaginar… face ao que comi e bebi… penso que nada podia evitar o sucedido… 
Estou mesmo contente por aos poucos ir eliminando todos os químicos que tomava com
regularidade!!

Deixa um comentário